Calendar

São Paulo - SP / Brasil.

quarta-feira, janeiro 26, 2011

Publicações Pendentes

Coisas pendentes para serem publicadas aqui no Blog:
  1. GeoMapApp (SIG em Java), dica do Prof. Arlei (aposentado da Geologia - USP e vice-presidente do CBH-RB);
  2. Landserf (outro SIG em Java para mexer com DEM's) já que muitos tem me perguntado sobre programas para interpolação de dados (curvas de nível e/ou pontos amostrais) tipo o KartoMNT (ambos já falados aqui no blog);
  3. QuikGrid (renderização 3D de superfícies de dados pontuais espalhados) tradução horrível, mas não tô com cabeça pra escrever direito, mas é o mesmo que os programas anteriores, mas como diz o autor é um bom substituto ao SURFER (versão 10), da Golden Software, um dos melhores programas para criação de grides, contornos e geração de superfícies a partir de dados amostrais (X,Y,Z) - que absurdamente tem muita gente (profissionais/empresas) usando de forma ilegal (pirata)  apesar do preço bem acessível: US$699,00 (licença full) ou US$299,00 para upgrade.
  4. Surfit (Open Source Gridding and Contouring Software) - esse pode ser usado sozinho ou como plugin para o SAGA GIS.
  5. DXF2XYZ (para converter curvas de nível ou pontos do AutoCAD (até o 2000) para arquivo texto XYZ (.dat, .asc, etc) - é um freeware (gratuito) da Guthrie.
E como pretensão minha, além de dar andamento á tradução do manual do QGIS 1.6 (me desculpem amigos da Comunidade Quantum GIS Brasil pela demora) eu gostaria de publicar (talvez aqui no Blog também) um artigo sobre os Sistemas Abertos de Informações Geográficas e o Mapeamento de Áreas Suscetíveis aos Riscos Naturais (ou algo como SIG aberto para mapeamento de áreas de riscos e APP's (Áreas de Preservação Permanente, que eu considero como um sinônimo) no XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE CARTOGRAFIA e III CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOPROCESSAMENTO em agosto de 2011 na cidade de Curitiba - PR .

Análise de Terreno Utilizando Modelos Digitais de Elevação - TauDEM


TauDEM 5 (Terrain Analysis Using Digital Elevation Models) é um conjunto de ferramentas para a extração e análise de informações hidrológicas da topografia, representada por um Modelo Digital de Elevação (DEM).

TauDEM 5 fornece as seguintes capacidades:
  • Vários métodos para o delineamento das redes de fluxo, incluindo métodos topográficos baseados em formas sensíveis à densidade de drenagem espacialmente variáveis;
  • Delimitação das bacias hidrográficas e sub-bacias de drenagem para cada segmento de curso d'agua e associação entre as bacias hidrográficas e os atributos dos segmentos para criação de modelos hidrológicos;
  • Avaliar o potencial de áreas sujeitas a deslizamento de encostas.
Ele vem gratuitamente nas versões stand-alone (inclusive para sitemas 64 bits e com capacidade de multiprocessamento) ou como extensão (toolbox) para o ArcGIS 9.3.1 (com a vantagem sobre o ArcHydro pois não depende da extensão Spatial Analyst).
Também pode ser usado no MapWindow GIS (é o plugin chamado Watershed Delineation), porém em meus testes só rodou na versão 4.7 de 32 bits. E vale lembrar que ele também roda os modelos de simulação hidrológica SWAT (Soil and Water Assessment Tools), o HEC-RAS (Hydrologic Engineering Centers River Analysis System) e o BASINS (Better Assessment Science Integrating point and Nonpoint Sources) de análise ambiental da qualidade das águas.
Banco de dados de publicações sobre o SWAThttps://www.card.iastate.edu/swat_articles/

sexta-feira, janeiro 14, 2011

DotSpatial - plataforma de desenvolvimento em .NET para aplicações geoespaciais



Visão do Projeto: DotSpatial visa fornecer um conjunto de bibliotecas livre, de fonte aberta, consistente e confiável para a plataformas .NET, Silverlight e Mono, que permita aos desenvolvedores facilmente incorporar dados geográficos, análises e mapeamento em suas aplicações, e assim, liberar o enorme potencial do SIG em soluções para organizações e comunidades de todos os tipos de forma não restritiva. Ela é desenvolvida pelos membros da comunidade de desenvolvimento .NET da OSGEO.
Como exemplo de aplicações que usam a DotSpatial temos o Whitebox GAT e o MapWindow GIS.

sexta-feira, janeiro 07, 2011

ILWIS - Open GIS and Remote Sensing

ILWIS Open é um programa holandês de SIG e Sensoriamento Remoto livre e fácil de usar. Lançada a versão 3.7 do programa, a grande novidade nessa versão são as funcionalidades vetoriais (na 3.5 ele trazia a aplicação Surface Energy Balance System (SEBS) e compatibilidade com serviços WMS da OGC, na 3.6 agregou funcionalidades da GDAL e o suporte ao PostgreSQL/PostGIS).
É um programa semelhante ao IDRISI (programa comercial da Clark Labs), com ótimas ferramentas de análise, integrando tudo em um unico pacote (como o SPRING) que existe a bastante tempo e é muito usado na área de recursos naturais e conservação da biodiversidade.

Sensoriamento Remoto II - parte 2 (Monteverdi)

Monteverdi é um aplicativo amigável de sensoriamento remoto completo e eficiente, baseado no Orfeo Toolbox (que por sua vez usa recursos de programas como o GDAL e o OSSIM). Tem inclusive um plugin de segmentação de imagens para o QGIS (permitindo trabalhar com eles em conjunto).Algumas de suas funcionalidades:
  1. Importação de formatos vetorial e raster (otico e RADAR);
  2. Visualização de camadas raster e vetor com funcionalidades básicas associadas: ajuste dinâmico, composição colorida, ferramentas de navegação: zoom, filtros;
  3. Ferramentas para visualização de imagens de RADAR e filtros baseados (spleckle);
  4. Classificação de imagens;
  5. Gerenciamento de projeções de mapas comuns e re-projeções em tempo real dos dados importados;
  6. Registro: imagem/foto, imagem/mapa, otico/radar;
  7. Registro usando dados externos (OSM, pontos de GPS, etc..);
  8. Exportação de dados corrigidos;
  9. Análise Espacial básica (consulta simples) e Algebra de imagens (plugin Band Math);
  10. Digitalização de polígonos na tela;
  11. Ligação com catálogos Landsat, CBERS, SRTM e outros dados livres para fácil importação.
Acesse: