Calendar

São Paulo - SP / Brasil.

segunda-feira, março 25, 2013

Esri Geoportal Server - a alternativa open source para publicação de mapas na Web da ESRI.


Esri Geoportal Server é um produto livre, de código aberto, que permite a descoberta e uso de recursos geoespaciais, incluindo conjuntos de dados (datasets), rasters, e Web Services.
Ele auxilia as organizações a gerenciarem e publicarem metadados para os seus recursos geoespaciais que levam os usuários a descobrirem e se conectarem a esses recursos.
O Geoportal Server suporta uma central de informações padronizadas e aplicações de descoberta de metadados.
Com Esri Geoportal Server , você pode:
  • Reduzir o tempo e a redundância na produção de dados, ligando dados geoespaciais e produtores de serviços com os consumidores.
  • Manter a integridade de dados, permitindo que as organizações compartilhem facilmente a versão autorizada de dados entre seus usuários.
  • Permitir facilmente a pesquisa e descoberta de dados geoespaciais existentes e serviços, permitindo aos usuários criarem e gerenciarem as descrições de seus recursos geoespaciais e suportando o uso facilitado de sofisticadas tecnologias de descoberta de dados.
Esri Geoportal Server foi lançado sob a licença Apache 2.0, que permite aos desenvolvedores personalizarem e redistribuírem o software livremente.


Esri Geoportal Server é um produto autônomo que não requer uma licença do ArcGIS para o servidor rodar. Ele consome um conjunto de serviços da Web que podem ser fornecidos a partir do ArcGIS Online, um servidor acessível ArcGIS Server, um serviço WMS ou um mapa base OpenStreetMap.
Todo o inventário dos metadados dos recursos geoespaciais registrados em um serviço de catálogo geoportal seguem as especificações da Open Geospatial Consortium (OGC) compatível  com serviço CS-W 2.0.2.

Está disponível um tutorial para a implementação de um geoportal em uma intranet e que usa uma base de software que também é open source. Este geoportal será acessível apenas na intranet da sua organização. Esta implementação utiliza o PostgreSQL como servidor de banco de dados e o Apache Tomcat como servlet, descrito no artigo "How to Set Up an Esri Geoportal Server from the Summer 2011 issue of ArcUser". link para o artigo.
Também pode-se ver alguns exemplos de geoportais que usam o Esri Geoportal Server, como o do Centro Nacional de Dados Oceanográficos dos EUA (NODC/NOAA):
http://data.nodc.noaa.gov/geoportal

quinta-feira, março 21, 2013

Landsat Data Continuity Mission (LDCM)


Lançado em 11 de fevereiro de 2013 com sucesso, o novo satélite da série Landsat, adquiriu a primeira imagem em 18 de março de 2013.
As operações normais do LDCM estão programadas para começar no final de maio de 2013, depois que os instrumentos forem calibrados e a plataforma for totalmente checada.
Nesse momento, a NASA vai entregar o controle do satélite para o Serviço Geológico dos EUA (USGS), e o satélite será renomeado para Landsat 8.
A bordo do Satélite (Plataforma Orbital) estão dois Sensores (Imageadores):
  1. Operational Land Imager (OLI) -  com bandas (8) espectrais no Visível, Infravermelho Próximo e Ondas Curtas, com 30 metros de resolução espacial (tamanho do pixel = área no terreno) e uma banda Pancromática de 15 metros de resolução espacial.
  2. Thermal Infrared Sensor (TIRS) - duas bandas espectrais no Infravermelho Termal, adquiridas com resolução espacial de 100 metros, mas que serão reamostradas para 30 metros para serem distribuídas (na mesma resolução das Imagens Multiespectrais refletidas);
Acompanhe a Missão no site: http://landsat.usgs.gov/index.php

XV SBGFA - Julho de 2013

quarta-feira, março 20, 2013

BaseCamp - como carregar mapas e imagens em seu GPS Garmin

Como tem muitas pessoas colocando dúvidas nos comentários na postagem sobre o Garmin BaseCamp, vou colocar um pequeno tutorial de como inserir imagens (mapas escaneados ou imagens de satélite) nos receptores GPS (eTrex30, GPSMap62, Dakota e Oregon) que aceitam os mapas personalizados Custom Maps™:

  1. No Google Earth, localize a área que você quer salvar e gera a imagem {Arquivo > Salvar > Salvar Imagem}, lembrando que no GE comum você terá que gerar tiles (recortes) e fazer mosaico deles para ter a área toda em boa resolução (dependendo da dimensão da área a ser salva). No Google Earth Pro você pode salvar uma única imagem da área toda em alta resolução (não precisa ficar dando muito zoom). Uma dica importante é criar um quadro (com a ferramenta de criar polígono) delimitando a área a ser salva, deixando sem preenchimento e com a linha fina, ela será salva na imagem e permitirá ser usada de guia para ajustar a Superimposição da Imagem;
  2. Agora você vai no menu {Adicionar > Superimposição de Imagem}, lembrando-se de manter a mesma área que você salvou anteriormente posicionada na tela. Aponte para a Imagem que você salvou e o GE vai jogá-la sobre a imagem dele com um retângulo verde que permite redimensionar e rotacionar para ajustar sua imagem à imagem de fundo (o losango verde serve para rotacionar e os cantos permitem ajustar as dimensões da Imagem). Você pode usar o recurso {Converter em Quadrante Latitude/Longitude} na aba Local da janela de Superimposição e entrar manualmente as coordenadas dos cantos do retângulo que contém a Imagem. Arraste os cantos (ou o quadro) da sua Imagem para bater com as bordas do quadro que aparece no GE;
  3. Agora, salve a Imagem superimposta clicando com o botão direito na camada {Imagem Superimposta > Salvar Lugar Como} e salve a sua Imagem em KMZ (KML comprimido);
  4. Conecte seu receptor GPS pelo cabo USB (o driver pode ser baixado do site da Garmin), ele deverá aparecer como um drive de armazenamento externo no Windows Explorer. Localize a pasta {X:\Garmin\CustomMaps} e cole o arquivo KMZ da Imagem.
Pronto, agora quando ligar o seu GPS, entre na opção {Configuração > Mapa > (Info Mapa) Selecionar Mapa > Mapa Personalizado} e ative seu Mapa. Lembre-se de manter Ativo somente os Mapas que estiver utilizando para poupar recursos de hardware de seu aparelho.