Calendar

São Paulo - SP / Brasil.

sexta-feira, junho 27, 2014

Lançamento do QGIS 2.4 - Chugiak!


Chegou! Foi lançado hoje o QGIS 2.4 Chugiak! (14:00-UTC)
Por enquanto só a massa sovada do pão (código-fonte), quem tiver habilidades culinárias (conhecimentos de programação) pode "assá-la" (compilar o código) usando o CMake.
Até segunda deve começar a serem disponibilizados os pãezinhos quentinhos (binários compilados) nos sabores Windows, Ubuntu Linux e Mac OSX!
Nós da Comunidade QGIS Brasil conseguimos traduzir para o português brasileiro (pt_BR) quase 100% do programa e estamos na finalização da tradução do Guia do Usuário e da página Web oficial do QGIS também!

quarta-feira, junho 11, 2014

Razões para se utilizar o QGIS

Censo de usuários do QGIS no Brasil. 10/06/2014.


Aqui estão alguns motivos para você usar o QGIS:

  1. É livre, como em lanche grátis. Instalando e usando ele custa para você a grande quantia de zero reais! Sem pagamento inicial, sem pagamentos posteriores, ou seja, absolutamente nada! A licença garante o uso livre e sem quaisquer custos.
  2. É livre, como em liberdade. Se você necessitar de funcionalidades extras no QGIS você pode fazer mais do que só ter esperanças de que sejam incorporadas no próximo lançamento. Você pode dar suporte ao desenvolvimento de uma funcionalidade ou adicioná-la você mesmo se tiver habilidade em Programação.
  3. Está em constante desenvolvimento. Porque qualquer um pode adicionar novas funções e melhorar as já existentes, o QGIS nunca estagnará. O desenvolvimento de uma nova ferramenta pode acontecer tão rápido quanto você precisar.
  4. Ajuda e documentação extensivas estão disponíveis. Se você não está preso a nada, você pode recorrer à extensa documentação, ao seu colega usuário de QGIS ou algum dos Desenvolvedores e às Listas de Discussão do QGIS na Web.
  5. Multiplataforma. O QGIS pode ser instalado em Sistemas Mac OSX, Windows e Linux e Android*. Também tem versões para Sistemas Windows 32 bits (3 GB de RAM) e 64 bits (192 GB RAM).
  6. Base sólida. Uma grande quantidade de empresas de consultoria e treinamento tem seus modelos de negócios embasados exclusivamente em programas Open Source, sendo que as que trabalham com SIG usam e participam do desenvolvimento do QGIS como ferramenta de escritório no mundo todo.
  7. Número de usuários crescente. Devido o QGIS ser um programa amigável e eficiente, um número cada vez maior de usuários está adotando ele como seu SIG de escritório. Instituições públicas como INCRA, IBGE, ECT-Correios, MDA (Programa Terra Legal), MMA (CAR) e IBAMA, também adotaram o QGIS como SIG para a produção de mapas, análise de dados, publicação e para gerenciar Servidores de Mapas na Web (WMS) e conexão com bancos de dados espaciais livres com o PostGIS.
  8. Comunidade Acadêmica. O QGIS está sendo usado por Universidades e Colégios Técnicos como ferramenta de aprendizado de Geoprocessamento e Sistemas de Informações Geográficas (GIS), na confecção de Mapas e na produção Científica (com publicação de artigos, teses e dissertações) utilizando o QGIS. Grupos de Pesquisa nas Universidades UFSM-RS, UFMS, UFSC e USP estão usando o QGIS.
  9. Ainda tem mais por vir! aguarde ...
Acesse o site oficial e conheça mais sobre o Projeto QGIS: http://www.qgis.org

Comparativo entre o QGIS e outros SIGs

Mais uma vez vem ao debate a estória sobre qual o melhor programa de SIG?
Ou quem é melhor: o QGIS ou o ArcGIS? (e porque não o MapInfo, o Global Mapper, o Geomedia, etc.).
Talvez seja por força de justificar a aquisição ou adoção de um programa por parte de uma Empresa ou Instituição (no caso das públicas isso é recorrente, pois tem a recomendação do uso de "softwares livres").
Eu usava o ArcInfo Workstation em estação Unix em 1996 e no PC o IDRISI for DOS e ArcView 3 com Windows 3.11 e mais tarde o NT 4.0 o QGIS só veio em 2002 (bem limitado).
O QGIS ganhou substância com o lançamento da versão 1.0 "Kore" (ainda usava o nome de Quantum GIS e o sobrenome de alguma lua de Saturno ou Júpiter).
Desde o nascimento, o QGIS tinha a habilidade de se conectar (sem muita integração) ao GRASS GIS e o servidor de banco de dados PostgreSQL com sua extensão espacial PostGIS (realmente, era essa a sua finalidade: ser um visualizador gráfico de dados armazenados em PostGIS).
Também usava o formato de arquivos geoespaciais Shapefile (arquivo de armazenamento vetorial) da ESRI, mas que havia sido aberto pelo acordo do Open Geospatial Consortium (OGC - padrões abertos de dados geoespaciais OpenGIS) e o Geotiff para armazenamento de dados raster (Imagens / Matrizes) também OpenGIS.
Ele faz parte dos programas geoespaciais Open Source de desenvolvimento colaborativo com suporte e disseminação da Fundação Geoespacial (OSGeo).
Com o lançamento da versão 2.0 - Dufour, o QGIS cresceu em forma e conteúdo, passando a rivalizar com os programas líderes de mercado, como se auto intitula o ArcGIS da ESRI.
... Fontes:
http://qgis.org/pt_BR/site
http://qgisbrasil.org
http://www.qgistutorials.com/en/index.html
http://en.wikipedia.org/wiki/QGIS
http://www.osgeo.org