Calendar

São Paulo - SP / Brasil.

terça-feira, abril 29, 2014

Receptores GNSS com modo RTK de baixo custo

Um interessante equipamento de baixo custo (kit por US$2.500 em pré-lançamento no site) que agrega um aparelho de alta precisão um receptor GNSS com modo RTK (Posicionamento Cinemático em Tempo Real - GPS mais Rádio para comunicação e correção entre Base e Móvel).
O Lodestar é um sistema de campo de alta precisão que utiliza a tecnologia GPS RTK Piksi.
Ele conecta seu computador, tablet ou outros dispositivos móveis em nossa plataforma.
  1. Robusto e resistente à água;
  2. Bluetooth, USB e conectividade serial;
  3. Formato pequeno - portátil ou montagem em bastão;
  4. Use como estação-base ou rover (móvel).

Piksi é receptor GPS de baixo custo e alta precisão com RTK (Posicionamento Cinemático em Tempo Real com Correção Diferencial).
Projetado para integração em seu sistema, o Piksi OEM proporciona alta precisão para uma série de aplicações. 
  1. Precisão de centímetros;
  2. Software Open Source (Peregrine*);
  3. Taxa de saída solução rápida (50Hz);
  4. Consumo de energia Best-in-class (0.5W).
Nossa plataforma de GPS fornece a você os melhores programas e aplicativos para qualquer tarefa de GIS e mapeamento, para agricultura e controle de máquinas (VANTs/Drones).
Temos parceria com especialistas da indústria e desenvolvedores para oferecer soluções sob medida para a sua indústria.
Aplicativos sob medida, não um tamanho único para todas as soluções, crie seus próprios aplicativos para trabalhar com o Lodestar.
* Peregrine é um software Open Source para receptores GNSS rápido e flexível. Ele pode ser usado como um aplicativo independente para pós-processamento de dados GNSS de caminhamento para soluções PVT (Position/Velocity/Timeou de dentro do IPython como um kit de ferramentas para exploração de dados GNSS. 
Peregrine é escrito em Python para a flexibilidade e facilidade de desenvolvimento e usa a biblioteca em C libswiftnav para a velocidade.

domingo, abril 20, 2014

Base Cartográfica Contínua do Brasil na escala 1:250.000 - BC250


1.   Objetivos
O projeto BC250 objetiva prover a sociedade de um mapeamento planialtimétrico de todo o território brasileiro, na escala de 1:250.000, através de uma base cartográfica contínua, compatível com os requisitos de acurácia do Sistema Cartográfico Nacional (SCN) e adequada aos padrões e normas da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE).
2.   Descrição do produto
Este produto do mapeamento terrestre corresponde à representação cartográfica, na forma de um conjunto de dados geoespacias para a escala de 1:250.000, dos elementos geográficos de referência do território nacional.
O produto possui uma cobertura que abrange todo o território nacional e utiliza como insumo imagens de satélite, informações obtidas em campo levantadas pelas unidades descentralizadas do IBGE, bem como informações produzidas por órgãos setoriais dos governos federal, estaduais e municipais.
Estão contempladas as seguintes categorias de informação: Hidrografia, Sistema de Transporte, Energia e Comunicações, Abastecimento de Água e Saneamento Básico, Estrutura Econômica, Localidades e Limites.
3.   Características técnicas
O produto BC250 segue o padrão de estruturação e modelo de dados geoespaciais, definido pela CONCAR para a INDE, da Especificação Técnica para Estruturação de Dados Geoespaciais Vetoriais (ET-EDGV), em sua versão 2.0.
Os dados estão armazenados no sistema de coordenadas geográficas, com referencial geodésico SIRGAS 2000. Como forma disponibilização à sociedade foram gerados arquivos nos formatos Geodatabase (ESRI), dump do PostGIS (para o QGIS), bem como criado o acesso para consumo das informações por geoserviços através da página da INDE.
4.   Diferenciais da Versão
Primeira versão em um único conjunto de dados, padronizado, disponível para todo o território nacional na escala de 1:250.000.

sábado, abril 19, 2014

Seminário online sobre Geoestatística Aplicada

MundoGEO e Oficina de Textos convidam você para participar de um seminário online sobre Geoestatística Aplicada.

Com inscrições abertas e gratuitas, o webinar vai acontecer no dia 29 de abril, a partir das 14h30.
Na palestra serão abordados os conceitos fundamentais da geoestatística, cálculo e modelagem de variogramas experimentais, estimativas geoestatísticas lineares e não lineares, erros e incertezas, simulações estocásticas e interpolação de variáveis categóricas com mapeamento da zona de incerteza, além de exemplos de aplicações.
O palestrante será Jorge Kazuo Yamamoto, formado em Geologia pelo Instituto de Geociências – USP, em 1976. Geólogo pesquisador do IPT entre 1977-1989. Atualmente é professor titular do departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental do Instituto de Geociências da USP.

sexta-feira, abril 11, 2014

Geosud ToA Reflectance - complemento do QGIS

Complemento para o QGIS 2.2 Valmiera para se converter dados de sensores remotos (Imagens de Satélite) para reflectância de TOA (Top of Atmosphere) de dados de satélite do Geosud.
No entanto, pode ser utilizado para as imagens obtidas por outros satélites.
Ele converte Números Digitais (DN) para Reflectância de Topo da Atmosfera (TOA) para três tipos de instrumentos: RapidEye, Spot 5 e Landsat 8, de forma automatizada.
Isso é importante para se calcular Índices de Vegetação (IV, NDVI,...), por exemplo.
Para poder instalar, é preciso ir no QGIS > Complementos > Gerenciar e Instalar Complementos... e marcar em Opções: Mostrar também Complementos Experimentais.

quinta-feira, abril 03, 2014

QGIS Tutorials - update da página de tutoriais online

A excelente página de tutoriais online de Ujaval Gandhi  está de cara nova e novo endereço:
http://www.qgistutorials.com
Com diversos exercícios passo-a-passo, bem montados e simples de se acompanhar, a página é bem rica de conteúdo e um ótimo ponto de partida para quem está começando no uso do QGIS.
../_images/38.png