Calendar

São Paulo - SP / Brasil.

sexta-feira, setembro 30, 2011

Vazamentos de gás metano em área de aterro em Shopping de São Paulo

Mais uma vez vem a imprensa noticiar sobre problemas de vazamentos e acumulo de gás natural (metano) proveniente de aterros de lixo feitos nas várzeas dos rios no passado e que agora geram emanações de gás em dentro de prédios residenciais e comerciais na RMSP.
Quando era criança, eu assistia esses aterramentos com entulho e por muitas vezes lixo, nas margens do Tietê em Mogi das Cruzes, na grande São Paulo, onde hoje estão instalados o Terminal Rodoviário, Universidades, condomínios e residências. Isso não é exclusividade daquela cidade, mas todas as outras da RMSP nas várzeas do Tietê e seus tributários, que sofreram eventos semelhantes.
Muitos ainda se lembram da explosão no Shopping de Osasco, pelo acumulo de gás metano proveniente de aterro de lixo - quer dizer, oficialmente foi de botijões de gás, a censura não permite que se escreva o contrário - e a solução dada, já que não é possível remover o lixo nem a cidade em cima dele foi a instalação de drenos que bombeiam o gás para o alto dos prédios onde ele é queimado ao ser liberado na atmosfera por ser altamente inflamável. Outro caso bizzaro foi o condomínio em Mauá, esse construído em cima de aterro de lixo tóxico.
O que é preciso entender é que esses problemas existem, e não adianta os governantes quererem esconder em baixo do tapete até a "hora em que coisa toda explode" (literalmente). Também não é só porque a imprensa noticia esses eventos que só a partir desse momento que o risco de explosão passa a existir, até mesmo porque "risco" é um termo técnico que significa a eminência de um fato acontecer e não que ele está acontecendo. Também se conclui que existem centenas de outros lugares que são áreas de risco potencial, uma vez que esses aterros de lixo foram feitos em diversos lugares ao longo da várzea do Tietê e outros rios em área urbana, e não, o Center Norte não aterrou o local dos seus prédios com lixo, isso foi feito anteriormente á construção do Shopping e não se restringe somente á embaixo do mesmo.
É preciso que o Governo faça uma fiscalização séria (e não esperar acontecer um desastre para ir correndo contratar um profissional ou empresa que esconda os fatos reais em baixo do tapete, como no caso do metrô) e a justiça deveria, ao invés de ficar cobrando multas cujo dinheiro é embolsado e não tem retorno nenhum pra sociedade que os responsáveis pelo fato (aterros de lixo) ou pelo passivo que tomem medidas efetivas para minimizar ou exaurir o risco potencial ao qual estão submetidas essas área.

Nota: o autor não se julga um especialista de riscos ou faz qualquer acusação á pessoas ou empresas, sendo que o presente artigo é tão somente uma cobrança de um cidadão para que os governantes, que são pagos pelo dinheiro público (impostos do cidadão) cumpra seu papel de reverter o dinheiro dos impostos pagos pelos contribuintes em benefícios reais para a sociedade, da qual eles como cidadãos também fazem parte e de parar de desperdiçar o dinheiro público em multas e remediações inertes que só beneficiam sabe-se lá quem.
Governo e governantes (Executivo, Legislativo e Judiciário) trata-se dos cidadãos eleitos como representantes dos outros cidadãos, perante a sociedade e que tem no papel de gerir de forma eficiente e efetiva, o dever de empregar o dinheiro público adequadamente, pois esse pertence aos cidadãos e á sociedade.

Revista FOSSGIS Brasil

Lançada a edição da revista eletrônica FOSSGIS (Free and Open Source Software for GIS) Brasil. Fique informado sobre projetos e programas Open Source para SIG e ainda conheça os profissionais que desenvolvem e trabalham com esses programas em entrevistas super interessantes.
Baixe gratuitamente a resvista em PDF no site: http://fossgisbrasil.com.br/2011/09/download e boa leitura.

Rosecalc - aplicativo para calculos cartográficos e topográficos

sexta-feira, setembro 16, 2011

ArcMap to SLD - Converta sua simbologia do ArcMAP para Styled Layers

Já pensou em usar a mesma simbologia em seus shapes no QGIS (na verdade o uDIG e o gvSIG aceitam SLD, no QGIS ele tem um formato próprio não compatível) igual ao que estava no projeto do ArcGIS?
Albrecht Weiser, da Alemanha, pensou e criou uma ferramenta que faz isso:
ArcMap2SLD - converte a simbologia usada em um projeto do ArcGIS (.MXD) em um arquivo SLD (The OpenGIS Styled Layer DescriptorSLDusado em Web Map Services - WMS e programas que usam as especificações OpenGIS, como o Quantum GIS ou o uDIG.
Implementado em VisualBasic.NET requer o .NET 2.0 para funcionar, e claro, só roda em Windows.
Crie um projeto no ArcGIS, adicione seus vetores, crie uma simbologia (cores, espessura de linhas, preenchimentos, etc.) e salve o projeto (MXD). Rode o conversor ArcMap2SLD.


Acesse: http://apps.geoinform.fh-mainz.de/arcmap2sld/ArcMap2SLDConverter_Eng.htm
Fonte: http://wald.intevation.org/projects/arcmap2sld/
Nota: esse artigo ainda precisa de revisão, o aplicativo não está funcionando no Windows 7.

quinta-feira, setembro 15, 2011

Tutorial online do Quantum GIS (1.5 - Thetys)

Ujaval Gandhi  criou um tutorial online do Quantum GIS (versão 1.5 - Thetys), abrangendo tópicos desde o nível básico até o avançado. O blog está em inglês e tem muitas capturas de tela para ajudar quem quer aprender a usar o QGIS, e serve mesmo para quem está usando a versão atual 1.7 - Worclaw (pois esse ainda mantém a mesma estrutura geral do programa).
O blog está meio abandonado, sem nenhuma nova postagem desde 2010, mas é um bom ponto de partida para quem está começando, assim como o manual do QGIS 1.6 traduzido para o português do Brasil pela comunidade QGISBrasil, onde também tem reunidos vários tutoriais em português que foram publicados em outros blogs, além do Grupo de Discussão do QGIS que ajuda a resolver dúvidas dos usuários do programa que estão inscritos na comunidade.
Acessehttp://qgis.spatialthoughts.com

StatPlanet - de simples mapas em Flash à avançados infográficos

StatPlanet é uma aplicação gratuita para a criação de mapas temáticos e gráficos com o clique de um botão. Ele permite que você explore demográficos, educação, saúde, meio ambiente e indicadores sócio-econômicos de diversas fontes, tais como UIS e da OMS. Também é possível produzir mapas personalizados e gráficos interativos, adicionando ou importando seus próprios dados. StatPlanet pode ser usado online ou como uma aplicação desktop stand-alone.
Você pode usá-lo para criar de forma rápida e fácil simples visualizações de mapas em Flash até infográficos avançados. Ele pode ser gratuitamente e facilmente hospedado em seu próprio website, é leve e rápido e torna a exploração de grandes conjuntos de dados fácil, divertido e altamente interativo.
Vem em três versões:
  1. StatPlanet Lite: possibilita criar mapas quantitativos ou qualitativos simples com legenda.
  2. StatPlanet MapMaker: para criação de mapas interativos avançados e infográficos.
  3. StatPlanet Plus: versão comercial, com muito mais feições avançadas como o suporte a grande base de dados e pode ser usado tanto como um aplicativo stand alone para uso offline e como aplicativo web-based que pode fazer publicação online.
Com exceção do StatPlanet Plus todas as versões são de uso livre, assim como a versão offline do StatPlanet Plus é livre para uso não comercial.
Use o StatPlanet Lite para carregar, diretamente, mapas em shapefile, configurando seu novo mapa em poucos minutos.
Desenhe e importe seus próprios mapas no StatPlanet Map Maker usando map template (map.fla) usando o Adobe Flash CS3 ou acima. Para converter seu shapefile para um formato reconhecido pelo Adobe Flash use o conversor gratuito shp2svg e depois use a ferramenta gratuita SVG2SWF para converter para Flash.
Usando o incluso StatPlanet Data Editor é possível importar dados automaticamente (ou também manualmente usando outro programa de planilha). O StatPlanet Data Editor é baseado em MS Excell, então pode importar muitos diferentes formatos de dados (incluindo CSV, TXT, XLS, XLSX, DBF e HTML). 
O Data Editor é registrado como um projeto open source no SourceForge e qualquer contribuição ou melhorias que você fizer são bem vindas. (Frank van Cappellef.cappelle@iiep.unesco.org). 
DEMO:
http://www.sacmeq.org/statplanet/mapmaker/seychelles/StatPlanet.html
Citação:
Frank van Cappelle (2011) StatPlanet: Interactive Data Visualization and Mapping Software.http://www.sacmeq.org/statplanet